Seja bem-vindo(a)

terça-feira, 22 de julho de 2014

Prefeitura de Natal - RN lança concurso público com 596 vagas para Agentes de Saúde e Agentes de Combate às endemias. Remuneração de R$ 1.027,21

Entre os dias 4 de agosto de 2014 e 1º de setembro de 2014, a Prefeitura de Natal, Rio Grande do Norte, recebe as inscrições para o Concurso Público regido pelo edital nº. 001/2014, com 596 vagas distribuídas entre as funções de Agente Comunitário de Saúde (331) e de Agente de Combate às Endemias (265), considerando a reserva de 31 oportunidades para pessoas com necessidades especiais.
O vencimento devido aos aprovados é de R$ 1.027,21, correspondente ao regime de 40 horas semanais. Para tanto, os candidatos devem possuir formação de nível fundamental completo.
As inscrições devem ser efetuadas nos dias citados, pelo site da organizadora do certame,www.comperve.ufrn.br, mediante o preenchimento do formulário disponível na página, e recolhimento da taxa no valor de R$ 50,00.
Os inscritos serão submetidos à Prova Objetiva, prevista para ser aplicada em 21 de setembro de 2014, e a teste de Capacitação Física, sendo que o resultado final será válido por dois anos, podendo se prorrogado por igual período.
PCI via Concurseiros RN

Caicó: MPF denuncia queima em lixão e Justiça determina solução do problema

Lixão de Caicó é causa problemas ambientais há anos - (FOTO: Marcílio de Araújo - G1/RN)

    












O Ministério Público Federal (MPF) em Caicó acionou a Justiça diante do desrespeito da prefeitura local ao Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que previa a redução dos impactos ambientais provocados pelo “Lixão de Caicó”. O MPF constatou que os resíduos despejados no local continuam sendo queimados, gerando grande volume de fumaça que atinge uma cidade vizinha, São Fernando. O judiciário determinou 72 horas para o Município sanar a irregularidade.
O procurador da República Bruno Lamenha visitou o local na última quinta-feira (17) e confirmou as informações que havia recebido – através de imagens, denúncias e notícias – de que vem sendo realizada a queima de lixo a céu aberto no lixão, localizado na confluência dos rios Sabugi e Seridó, próximo à divisa com São Fernando. A irregularidade representa um risco à saúde dos moradores da cidade vizinha, cuja sede se encontra a apenas 18km de distância da zona urbana de Caicó.
A “fumaça tóxica” gerada da queima vem cobrindo boa parte do território de São Fernando. “Foi possível constatar, na observação in loco, que, de fato, o fogo tem sido utilizado largamente na área para a queima, a céu aberto, de resíduos sólidos, de maneira que o volume de fumaça identificado na área e a proximidade geográfica com o município de São Fernando dão suporte fático, à primeira vista, à notícia (de que a queima pode estar prejudicando as condições ambientais da cidade vizinha)”, aponta o representante do MPF.
Na visita ao local, o procurador observou um grande volume de material já queimado, além de labaredas visíveis a olho nu, concluindo que a queima têm sido utilizada de forma reiterada, “ou seja, há uma intencionalidade por trás do ilícito, não sendo razoável supor que se trata de focos isolados de incêndio”.
Decisão – O juiz da 9ª Vara Federal, Halisson Rêgo Bezerra, determinou que a Prefeitura de Caicó seja intimada a cessar com a irregularidade, no prazo de 72 horas. Ele aumentou a multa diária por descumprimento de R$ 200 para R$ 1 mil. Determinou ainda a aplicação de multa extra de R$ 1 mil a cada novo evento de queima de resíduos sólidos na área do “Lixão de Caicó”. O Município deverá comprovar a adoção de medidas juntando fotos ou vídeos que demonstrem a solução do problema.
O TAC assinado em 2 de setembro de 2009 obrigava a Prefeitura de Caicó a minimizar os impactos ambientais provocados pelo despejo de resíduos a céu aberto e, em um acordo firmado em novembro de 2012, o Município se comprometeu a “de imediato, eliminar focos de queimadas de lixo e fontes de geração de fumaça através, inclusive, do reforço da vigilância e da proibição de acesso daqueles catadores que forem flagrados gerando focos de fumaça”.
Outros TACs e acordos de teor semelhante foram assinados com diversas prefeituras da região do Seridó e a adoção das ações previstas vem sendo acompanhada pelo Ministério Público Federal.

Hoje é o último dia para participar da lista de espera do ProUni

Hoje (22) é o último dia para aderir à lista de espera do Programa Universidade para Todos (ProUni) na página do programa na internet. Pela lista, os candidatos que não foram selecionados poderão concorrer às bolsas não preenchidas nas chamadas regulares. Para participar, basta entrar na página pessoal com inscrição e senha do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2013 e confirmar a opção.
Todos os candidatos participantes da lista de espera deverão comparecer, nos dias 29 ou 30 de julho, às respectivas entidades de ensino e entregar a documentação para comprovar os dados repassados no ato da inscrição.Podem integrar a lista para a primeira opção de curso, informada na hora da inscrição, aqueles que não foram selecionados em nenhuma das chamadas anteriores ou foram pré-selecionados na segunda opção de curso, mas  não foram formadas turmas.

Candidatos pré-selecionados na primeira opção de curso, mas que não foi formada turma, podem integrar a lista de espera para a segunda opção de curso feita na inscrição.
Via Blog de Gláucia Lima

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Cão abandonado fica um ano esperando família na casa à venda

1 dog Cão abandonado fica um ano esperando família na casa à venda















Quando o dono de Woody morreu, a família vendeu a casa e deixou o cachorro lá, como um sofá velho.
Por um ano, ele ficou no mesmo lugar, esperando os donos voltarem. Foi alimentado pelos vizinhos
Nesse tempo, ele ficou cego e quase morreu só, no buraco que achou para se esconder.
Mas foi resgatado, cuidado e achou um dono. A transformação é emocionante.
Separe o lencinho e não perca esse vídeo:




sábado, 19 de julho de 2014

UFRN instala oficialmente novo Curso de Medicina Multicampi no CERES Caicó

A região do Seridó recebe no próximo dia 25 de Julho a instalação oficial do Curso de Medicina Multicampi da Universidade Federal do Rio Grande do Norte ( UFRN).

A solenidade da Aula Inaugural do Curso de Medicina Multicamp da UFRN será as 9h, no auditório do Centro de Ensino Superior do Seridó – CERES, Campus Caicó, com as presenças da reitora Ângela Maria Paiva Cruz, da vice-reitora e presidente da Comissão de Implantação do Curso de Medicina no interior do Estado, professora Maria de Fátima Freire de Melo Ximenes, do Diretor da Escola Multicampi de Ciências Médicas do Rio Grande do Norte e coordenador do curso, professor George Dantas e do prefeito de Caicó, Roberto Medeiros Germano, entre outras autoridades.

A nova graduação inicia seu primeiro semestre letivo no dia 28 de Julho, com 40 alunos matriculados, e funcionará em três campi da UFRN no interior do estado: Santa Cruz, Currais Novos e Caicó.


Levar as ações da universidade para o interior do estado está dentro do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) 2010-2019. Para a reitora Ângela Paiva, a interiorização do ensino superior se mostra como possibilidade de melhorar as condições de vida da população local e de evitar o êxodo de pessoas que buscam uma formação melhor para contribuir com o desenvolvimento de sua região. 
via Blog de Jair sampaio

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Após enchente, uma semana depois, vaca segue pendurada em poste no RS



Uma semana depois, a vaca que foi parar em cima de um poste após a cheia do Rio Uruguai, no interior de São Borja, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul, continua no mesmo lugar. Com dificuldade de chegar ao local, o proprietário do terreno onde se encontra o poste de 11 metros de altura diz que não tem como remover o animal. "Ela vai acabar apodrecendo e caindo.

Está muito molhado, com muito barro, e não tem como chegar lá com os caminhões de guincho", afirmou o agricultor Aldo Heck.
Os restos do animal estão sendo comidos por corvos, segundo o agricultor. Como é necessário passar pelo desponte da barragem para chegar ao poste, com caminhão guincho, e o local ainda contém muita água devido as fortes chuvas que atingiram a região na última semana, não há como remover a vaca. "De trator é possível passar pelo barro, mas com caminhão não.

A rede é particular, então é a gente que tem que reformar, pois estragou tudo. Os corvos vão acabar comendo a vaca até ela apodrecer e cair", justificou Heck. Como a rede de energia elétrica da propriedade é particular, a concessionária responsável pelo abastecimento da região informou que a responsabilidade sobre a remoção do animal do poste era do proprietário do terreno. O Corpo de Bombeiros e a prefeitura também informaram que não poderiam retirar o corpo do animal do local. 

Fonte: G1. via focoelho.com

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Próximo da extinção: Leopardo-das-neves


Leopardo-das-neves (Uncia uncia) é um felino que habita as grandes altitudes da Ásia central, principalmente o Tibete, o Nepal, a Índia, o Paquistão, o Himalaia e o monte Everest. Pouco se sabe a respeito desse animal arredio e solitário, que raramente é visto por seres humanos. Os leopardos das neves estão distribuídos esparsamente e descontinuamente pelas montanhas da Ásia Central (conhecida como “O telhado do Mundo”), com uma população de tamanho desconhecido. Habitam zonas alpinas e sub-alpinas, são encontrados em áreas acima de 3000m do nível do mar. Durante o verão, podem ser encontrados em altitudes superiores a 5000m. Geralmente estão associados com ambientes áridos e semi-áridos.
Leopardos da neve
Leopardos da neve
A pele é macia e espessa, de pelos longos e sedosos, com uma lanugem na base. As manchas são de cores delicadas. Imagine quantos animais devem ser sacrificados para cada casaco de pele! Costuma-se pensar que quatro seriam suficientes, mas não é assim.




Para obter-se quatro couros sem cicatrizes e cujas manchas combinem em forma e em cor, dezenas de animais devem ser mortos. A moda é inimiga do leopardo.
Leopardo da neve
A existência da espécie está ameaçada e sua caça foi restrita, embora ainda continue. Nos Estado Unidos a importação de casacos feitos com peles dos grandes felinos é ilegal. O leopardo das neves leva uma vantagem sobre os demais habitat é de difícil acesso. Ele vive em grandes altitudes, entre 3 000 e 6 000 metros, no Himalaia e nas montanhas do norte da China.

Seus hábitos são os mesmos dos demais leopardos, mas ele usa sua pelagem para camuflar-se na neve. Deita-se sobre um rochedo ou ramo baixo à espera da presa e salta sobre ela quando ela passa.
Leopardo das neves
Leopardo das neves
leopardo